5 de mai de 2011

A puberdade precoce prejudica o desenvolvimento da criança | Vida | Acritica.com - Manaus - Amazonas

A doença gera o crescimento acelerado e atinge principalmente as meninas. O sucesso no tratamento está ligado ao diagnóstico precoce, por isso, pais devem estar atentos com as mudanças no corpo dos filhos.

 
Sintomas silenciosos

 A endocrinologista chama a atenção dos pais para os sintomas da doença e alerta que é preciso observar o crescimento dos filhos, as alterações físicas e também psicológicas.
“Nas meninas é mais fácil identificar essa doença porque a alteração física, como o crescimento das mamas,  é mais visível. Os pais devem ficar atentos para esse sintoma, pois é um dos principais”, ressalta a médica.

O alerta principal vai para os pais de meninos. De acordo com Liana Martinho, a doença nesse grupo, é mais silenciosa e difícil de ser detectada. “As alterações nos testículos são mais difíceis de serem notadas. Além disso, dificilmente você encontra um pai que se preocupe em observar essa parte do corpo na criança. O aparecimento de pelos também é um sintoma que deve ser observado”.
Acompanhar as alterações físicas que acontecem no corpo das crianças é uma das dicas dadas pela profissional. Mais acima disso o acompanhamento do pediatra é fundamental e indispensável, segundo Liana. Isso porque a Puberdade Precoce trás problemas sérios para o desenvolvimento das crianças.

Leia a matéria completa:http://acritica.uol.com.br/vida/puberdade-precoce-prejudica-desenvolvimento-crianca_0_474552745.html

RESULTADO EDITAL N. 012/2010 - PCE - FAPEAM

:: FAPEAM - Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas :::

RESULTADO DAS PROPOSTAS APROVADAS


PROGRAMA CIÊNCIA NA ESCOLA - PCE
 
GRUPO 1 – PROPOSTAS APROVADAS - SEDUC CAPITAL
GRUPO 2 – PROPOSTAS APROVADAS - SEDUC INTERIOR
GRUPO 3 – PROPOSTAS APROVADAS – SEMED

3 de mai de 2011

MEDINDO O PH DE VÁRIAS SUBSTÂNCIAS


CONTEÚDO: Ácidos e bases

MATERIAL
Folhas de repolho roxo, tigela pequena, um pilãozinho, água quente, filtro de papel, água, pilão ou liquidificador.
PROCEDIMENTO
Cortar as folhas de repolho roxo em pedaços e triturar no liquidificador.
Filtrar a solução e guardar até na hora do teste.
* Esse líquido é o “indicador de acidez”

TESTES FEITOS COM DIFERENTES SOLUÇÕES
1- 5ml de água + 5ml de suco de limão, 5ml de extrato de repolho roxo.
Ácido / vermelho
2- 5ml de água destilada + 5 gotas de vinagre branco + 5ml de extrato de repolho roxo.
Ácido / rosa escuro
3- 5 ml de álcool + 5 ml de extrato de repolho roxo
Ácido / rosa claro
4- 5ml de água + 5 ml de extrato de repolho roxo
Ácido / rosa bem claro
5- 5ml de solução de bicarbonato de sódio + 5ml de extrato de repolho roxo
Básico / verde
6- 5ml de água + 5 gotas de detergentes com amoníaco + 5 ml de extrato de repolho roxo
Básico / verde amarelado

O QUE ACONTECEU?
- O repolho roxo - assim como muitas plantas - possui substâncias coloridas na sua seiva, chamadas antocianinas. Elas apresentam a propriedade de muda de cor na presença de ácidos ou bases.

Gente perfeccionista morre mais cedo

SUPERINTERESSANTE

Muita gente vê, nos perfeccionistas, um quê de qualidade, e não de defeito, né? O pessoal que conduz entrevistas de emprego que o diga. Seja como for, a parte negativa da coisa existe e está bem clara: o seu perfeccionismo, além de dar nos nervos de quem está ao seu redor, pode te matar.
A constatação vem de um estudo feito por pesquisadores de universidades do Canadá e da Noruega, que, depois de analisarem os níveis de perfeccionismo de 450 voluntários, ficaram de olho neles por seis anos e meio, observando como ia a saúde de cada um e, bem, se eles não morriam. Eis que, como deu para ver, o risco de morte era maior entre os que apresentavam sinais fortes de perfeccionismo e neuroticismo (é, gente difícil).
Já os mais desencanados, adeptos do “deixa a vida me levar”, é claro, tendiam a viver mais e melhor. Olha só, Zeca Pagodinho tinha razão. Espero que você nunca tenha duvidado.

PRESSÃO A OLHO NU


CONTEÚDO: Pressão atmosférica

MATERIAL
Um copo ou um vidro pequeno (maionese)
Um balão (bexiga) fita crepe duas vasilhas, uma para água com cubos de gelo e outra para água quente.

COMO FAZER
Recorte um pedaço de balão para cobrir a boca do copo ou do vidro sem esticar muito. Passe a fita crepe para prender a borracha, de modo que não escape ar.
Borracha plana – O ar de dentro do copo está isolado do meio externo. A superfície da borracha se mantém plana em temperatura ambiente. Isso significa que, nesse instante, a pressão do ar no interior do copo é igual à exterior (pressão atmosférica).
Para dentro do copo – Ponha água com cubos de gelo na vasilha até a metade da altura do copo. Mergulhe-o e aguarde um minuto. O ar interno esfria e diminui a pressão de dentro para fora. A pressão atmosférica ao ficar maior do que a pressão interna empurra a borracha para o interior do copo.
Para fora do copo – Repita o procedimento com água fervente. A temperatura interna do ar aumenta. Conforme fica mais quente, a pressão que o ar exerce de dentro para fora aumenta, até ficar maior do que a pressão atmosférica e estudar a borracha para fora do copo.

A PROTEÍNA ANTI-ANTIBIÓTICO

O que significa NDM-1?
NDM-1 é a sigla inglesa para “New Delhi metallo-beta-lactamase-1”, uma enzima (proteína com actividade catalítica) que inactiva a acção de uma classe ampla de antibióticos designados por beta-lactâmicos. A sua designação advém de ter sido identificada primeiramente em num doente, turista sueco acidental, em Nova Deli, Índia (há alguma polémica sobre se não teria sido identificada antes).
Os antibióticos beta-lactâmicos são bactericidas, ou seja, causam a morte de bactérias. Alguns exemplos são as penicilinas, a amoxicilina, as cefalasporinas, os carbapenémicos (e.g., Meropeném) e o ácido clavulânico. Na prática, eles impedem que um amplo grupo de bactérias classificadas por bacilos gram-negativos, que nos causam doenças, consiga sintetizar a sua parede externa. A integridade desta parede, qual muralha inexpugnável de uma fortaleza, é feita de uma substância designada por peptidoglicano, e é essencial para a bactéria. Sem ela, a bactéria não consegue sobreviver.

Qual o perigo?
A enzima NDM-1, ao inactivar por hidrólise os antibióticos beta-lactâmicos, confere às bactérias que a
possuem resistência a estes. Por outras palavras, os antibióticos de última geração, e até de algum uso restrito hospitalar, tornam-se “subitamente” ineficazes no tratamento de doenças causadas por bactérias que adquiriram o gene que codifica a NDM-1.
Acrescente-se que o gene da NDM-1 não está sozinho. Isto é, esta adaptação bacteriana a uma adversidade ambiental resultou numa solução tipo pacote de genes. O da NDM-1 faz parte de um determinado elemento distinto do cromossoma circular bacteriano, e que contém outros genes que amplificam e facilitam o “trabalho” da NDM-1. Há nele genes que facilitam a rápida
disseminação desta resistência para outras bactérias, genes que codificam proteínas que funcionam como autênticas bombas que expulsam os antibióticos para fora das bactérias a eles antes susceptíveis, genes que estimulam as defesas anti-oxidantes das bactérias.
Em resumo: o mecanismo, ainda desconhecido, que levou ao desenvolvimento deste complexo genético, dotou o mundo bacteriano de uma nova arma antibacteriana multifacetada.